loading
  • Opel Insignia GSi com novo motor topo de gama e tração integral Twinster;
  • Nova geração de motores reduz consumos da gama Insignia Grand Sport e Sports Tourer até 18 por cento;
  • Desativação de cilindros, suspensão pilotada FlexRide e cortina na grelha dianteira;
  • Novos faróis IntelliLux LED Pixel e sistemas de assistência de topo.

O novo Opel Insignia faz a sua estreia mundial no Salão de Bruxelas, certame que se realiza entre os dias 9 e 19 de janeiro. Além da berlina Grand Sport e da ‘station wagon’ Sports Tourer, na capital belga a Opel dá particular destaque à versão desportiva Insignia GSi, dotada de ‘design’ exclusivo, e cujos detalhes a marca ainda não tinha revelado. Com um novo motor 2.0 Turbo de 230 cv de potência e caixa automática de nove velocidades, o Insignia GSi está equipado com tração integral com vectorização de binário e suspensão controlada eletronicamente. O mais rápido dos Insignia estreia ainda um novo sistema de travagem com servofreio eletro-hidráulico.

Novos motores - redução de consumos até 18 por cento

Opel revela novo Insignia GSi no Salão de BruxelasA nova série Opel Insignia 2020 apresenta-se com uma gama de novos motores extremamente eficientes, a gasolina e a gasóleo, aos quais surgem acopladas transmissões de baixo atrito. Estas associações garantem, logo à partida, reduzidos consumos de combustível. À saída da fábrica, o Insignia pode ser equipado com caixa manual de seis velocidades ou caixas automáticas de variação contínua, de oito ou de nove velocidades. A aerodinâmica do topo de gama alemão recebeu melhorias significativas, nomeadamente uma cortina de grelha dianteira. Por comparação com o modelo anterior, o consumo de combustível de acordo com a norma NEDC1 apresenta reduções até 18 por cento e as emissões de CO2 baixam para fasquias próximas de 100 g/km. O novo Insignia torna-se, assim, num dos modelos mais eficientes do segmento do ponto de vista energético.

O novo topo de gama da Opel também está mais requintado no habitáculo, onde os ‘designers’ fizeram subir o nível de qualidade e de conforto. Os bancos ergonómicos certificados pela AGR, que oferecem múltiplas regulações e funções, estão agora disponíveis com forros de vários tipos de tecido e couro, bem como de alcantara.

O novo Insignia está dotado de equipamento avançado nos domínios da segurança e da assistência à condução. Em grande evidência surge a estreia do sistema de faróis de matriz de LED IntelliLux LED Pixel, que oferece nada menos do que 168 elementos de LED - 84 por farol. Com esta sofisticada tecnologia, o funcionamento da matriz de LED é mais rápido e mais preciso, garantindo iluminação de excelente nível sem encandear nenhum outro utilizador da estrada.

Máxima tração e agilidade

O novo Opel Insignia GSi destina-se a quem sabe apreciar algo especial. A tração integral com vectorização de binário é única neste segmento. Neste sofisticado sistema, em vez de um diferencial traseiro convencional surgem dois módulos de embraiagens multidiscos que asseguram a transferência perfeita de potência entre as duas rodas traseiras, em todas as situações. Assim, o novo Opel Insignia GSi é notavelmente mais ágil e mantém trajetórias com precisão surpreendente, mesmo a velocidades muito elevadas. Em condução mais empenhada, o condutor pode comandar manualmente a caixa automática de nove velocidades através de patilhas colocadas no volante.

O Opel Insignia GSi recebeu afinações definitivas no lendário circuito ‘Nordschleife’ de Nürburgring. Entre os componentes de elevada ‘performance’ do chassis estão os travões Brembo com pinças de quatro êmbolos. Este sistema apresenta uma novidade relevante, que é, já hoje, uma plataforma de tecnologia que viabilizará a condução autónoma. Trata-se do servofreio eletro-hidráulico, um componente essencial para a travagem ‘by wire’, dispensando módulos separados de ABS/ESP, bem como ligações e bombas de vácuo. O vácuo é gerado por um motor elétrico, o que contribui para reduzir o consumo de combustível. A pressão no circuito de travagem surge mais rapidamente e a resposta ao pedal é consideravelmente melhorada. Da mesma forma, o servofreio eletro-hidráulico reage de forma mais suave quando o ABS é ativado.

A suspensão do Insignia GSi é do tipo mecatrónico, com amortecedores controlados eletronicamente. Além da suspensão, o sistema FlexRide da Opel gere também a resposta da direção às diferentes situações da condução, em apenas frações de segundo, intervindo igualmente no curso do acelerador e modificando os regimes das mudanças da caixa automática de nove velocidades. O condutor pode optar pelos modos “Standard” (por definição quando a ignição é ligada), “Tour”, “Sport” e “Competition” (exclusivo do Insignia GSi). Este último modo desliga o controlo de tração e permite a condutores mais experientes explorarem os limites da condução desportiva.

Novos motores e transmissões: ‘performance’ e economia

A nova série Insignia apresenta-se com motores de três e de quatro cilindros. As gamas a gasolina e Diesel arrancam, respetivamente, com o 1.4 Turbo de 145 cv e o 1.5 Turbo D de 122 cv, ambos de três cilindros, pertencentes a uma novíssima geração de propulsores. As unidades de três cilindros pesam menos cerca de 50 kg do que os anteriores motores, sendo também utilizadas no modelo Astra.

Um degrau acima na gama Insignia surge o 2.0 turbodiesel, integrado no topo de gama alemão no ano passado, e um novo 2.0 Turbo a gasolina com 200 cv, que tem versão especial com potência elevada para 230 cv para equipar o GSi. Estes 2.0 Turbo a gasolina são os primeiros motores da Opel com desativação de cilindros. Em cargas parciais de motor, o variador de fase dos veios de excêntricos desativa a alimentação de dois cilindros reduzindo-se, desta forma, o consumo de combustível.

A cortina ativa por trás da grelha dianteira representa outro importante contributo para a economia de combustível, melhorando a aerodinâmica e otimizando o comportamento térmico do motor. Recorrendo a dados recolhidos por múltiplos sensores, nomeadamente de temperatura e velocidade, a gestão inteligente da cortina, fechando ou abrindo as partes superiores e inferiores da grelha, permite obter padrões altamente eficientes de utilização do automóvel sob uma série de situações. A atuação da cortina traduz-se em vantagens no aquecimento mais rápido do motor após um arranque a frio, beneficiando a economia de combustível e acelerando o aquecimento do habitáculo.

 

Nova geração de motores a gasolina e Diesel

 

Grand Sport

 

1.4 Turbo

2.0 Turbo

2.0 Turbo GSi

1.5 Turbo D

Potência, cv @ rpm

145                       @ 5000

200                    @ 4500

230                         @ 5000

122                        @ 3250

Binário, Nm @ rpm

236                   @ 1500-3500

350                  @ 1500-4000

350                       @ 1500-4000

300                      @ 1750-2500

Norma de emissões

Euro 6d

Euro 6d

Euro 6d

Euro 6d

Transmissão

MT6

AT9

AT9

MT6

 

Consumos NEDC1 (l/100 km) - Dados provisórios

  • Urbano
  • Extraurbano
  • Misto
    - CO2 g/km

6,2-6,1

4,6-4,3

5,2-5,0

120-115

8,7

5,1-4,8

6,4-6,2

149-144

8,9

5,8

6,9

161

4,8-4,6

3,5-3,3

4,0-3,8

105-100

 

Consumos WLTP2, misto (l/100 km) - Dados provisórios

  • l/100km
  • CO2 g/km

6,2-5,8

144-135

7,6-7,3

176-171

8,5-8,3

198-193

4,9-4,6

130-121

 

 

Sports Tourer

 

1.4 Turbo

2.0 Turbo

2.0 Turbo GSi

1.5 Turbo D

Potência, cv @ rpm

145                   @ 5000

200                  @ 4500

230                   @ 5000

122                     @ 3250

Binário, Nm @ rpm

236                     @ 1500-3500

350                  @ 1500-4000

350                             @ 1500-4000

300                       @ 1750-2500

Norma de emissões

Euro 6d

Euro 6d

Euro 6d

Euro 6d

Transmissão

MT6

AT9

AT9

MT6

 

Consumos NEDC2 (l/100 km) - Dados provisórios

  • Urbano
  • Extraurbano
  • Misto
    - CO2 g/km

6,2-6,1

4,7-4,4

5,3-5,0

122-117

8,7

5,2-4,9

6,5-6,3

151-146

8,9

5,9

7,0

163

4,9-4,8

3,7-3,5

4,2-4,0

111-105

 

Consumos WLTP3, misto (l/100 km) - Dados provisórios

  • l/100km
  • CO2 g/km

7,7-7,4

147-138

11,4-11,3

179-175

12,2-12,0

205-199

6,2-6,0

135-127

 

IntelliLux LED Pixel: precisão com 168 LED

A nova série Insignia está equipada exclusivamente com sistemas de iluminação de LED, desde os eficientes faróis de LED até ao avançado sistema de matriz de LED adaptativo IntelliLux LED Pixel, dotado de um total de 168 elementos de LED em vez dos anteriores 32. Os feixes de luz de cada farol são ajustados em frações de segundos por duas unidades de controlo, uma ligada à câmara dianteira e outra integrada no próprio farol. O elevado número de elementos de LED ativos resulta numa adaptação praticamente impercetível do feixe permanente de máximos. A área iluminada é maior do que anteriormente e o tráfego em aproximação ou no mesmo sentido é ‘cortado’ com maior precisão. O resultado é ótima visibilidade em todas as situações, sem provocar encandeamento dos outros utilizadores da estrada.

A Opel conseguiu ainda melhorar a luz de autoestrada no mais recente sistema de matriz de LED. Em curvas para a esquerda, o feixe de luz alcança mais para a esquerda, permitindo ao condutor ver mais facilmente os sinais de trânsito. No mesmo modo de autoestrada, em curvas para a direita, o feixe intensifica-se para o lado direito para evitar encandear os condutores que circulam em sentido contrário. O sistema possui outras funções de iluminação como luz de curva, luz de mau tempo, luz de cidade e luz de estrada, além de iluminação otimizada para ajudar nas manobras de estacionamento.

Na primeira linha em conectividade e sistemas de assistência

Opel revela novo Insignia GSi no Salão de BruxelasEm linha com os pergaminhos de um topo de gama, o Opel Insignia está equipado com um completo conjunto de sistemas de assistência e infoentretenimento. A câmara traseira é nova e melhora significativamente a visibilidade para trás. A segurança nas manobras de saída em marcha-atrás de lugares de estacionamento aumenta com o sistema de alerta de aproximação de veículos na perpendicular. Da lista de dispositivos de assistência à condução fazem parte o alerta de colisão dianteira com travagem automática de emergência e deteção de peões, manutenção de faixa com correção ativa de direção, alerta de ângulo cego, programador de velocidade adaptativo, reconhecimento dos sinais de trânsito, assistência avançada ao estacionamento e ‘head-up display’. O programador de velocidade adaptativo mantém distância constante para o veículo da frente, acelerando e travando automaticamente. Com transmissão automática, o sistema assente em radar consegue travar o Insignia até posição parada e seguir o veículo da frente em congestionamentos de tráfego.

A gama de sistemas de informação e entretenimento, compatíveis com Apple CarPlay e Android Auto, possui navegação, que pode incluir indicações sobre tráfego em tempo real. Está disponível, também, carregamento de telemóveis por indução. O sistema e-Call efetua automaticamente uma chamada telefónica para os serviços de emergência em caso de acidente que provoque o acionamento de tensores dos cintos de segurança ou de ‘airbags. Em alternativa, é possível solicitar ajuda em poucos segundos se se pressionar a tecla vermelha colocada na consola superior.


[1] Os valores de consumo de combustível e emissões de CO2 mencionados são provisórios, determinados de acordo com a nova norma WLTP (World Harmonised Light Vehicle Test Procedure), sob o regulamento EU 2017/948 e os dados relevantes são transpostos para NEDC com o objetivo de os tornar comparáveis com outros veículos.

[2] Os valores de consumo de combustível e emissões de CO2 mencionados são provisórios, determinados de acordo com a nova norma WLTP (World Harmonised Light Vehicle Test Procedure), sob o regulamento EU 2017/948 e os dados relevantes são transpostos para NEDC com o objetivo de os tornar comparáveis com outros veículos.

[3] Os valores de consumo de combustível e emissões de CO2 mencionados estão de acordo com a homologação WLTP (regulamento EU 2017/948). Desde setembro de 2018, os modelos novos são homologados utilizando a nova norma WLTP (World Harmonised Light Vehicle Test Procedure), a qual se apresenta como um método de teste mais realista para medir consumos de combustível e emissões de CO2. O WLTP substitui integralmente o New European Driving Cycle (NEDC), que era o método utilizado anteriormente. Devido a condições de teste mais realistas, os valores de consumo de combustível e de emissões de CO2 apresentados na norma WLTP são, em muitos casos, mais elevados do que os NEDC. Os consumos e emissões podem variar de acordo com equipamento específico, opções e dimensões de rodas.

Ir para o topo